domingo, 26 de julho de 2015

A odisseia do voto! Ou em como votar não é para quem quer.

By CarolinaV

Na Sexta-Feira passada fui à embaixada de Portugal em Oslo registar-me e recensear-me. 
Para quem já esteja a viver na Noruega e a quem esta informação seja útil, 

1- É necessário estar registado na Embaixada de Portugal em Oslo e ter a morada fiscal na Noruega para poder votar;
2- É possível fazer o registo na Embaixada e o recenseamento no mesmo dia;
3 - Deve-se telefonar a marcar uma vez que a pessoa responsável pelo recenseamento pode não estar disponível;
4- Deve-se levar os seguintes documentos: autorização de residência na Noruega (papel adquirido na Polícia/ UDI), cartão do cidadão, comprovativo de morada e fotografia (eu levei também o passaporte "just in case");
5- A embaixada está aberta Segunda à Sexta das 9h às 17h e é relativamente perto do castelo de Oslo; 
6- O processo deve ser realizado até 60 dias antes da data das eleições.

Nota: Os contactos no site das Embaixadas de Portugal não estão 100% correctos e os telefones relativos a secção consular são (+47)23 33 28 57  e (+47)23 33 28 58 e apesar de já ter dito ao telefone que a informação no site não está correcta, isso ainda não foi corrigido. Não digam que não vos avisei ;). 




Todo o processo dificulta a possibilidade de votar. Votar é algo que devia ser facilitado (dentro da legalidade claro) e incentivado mas é algo que não acontece. Não acho que exagere se disser que deve ser 1/10 dos portugueses emigrados na Noruega que vota nas eleições.

Pensam que este processo foi fácil? Na minha opinião, foi uma vergonha. É assim que se vê que não há interesse que os emigrantes portugueses votem nas suas eleições. Não tenho outra explicação. 

Ponto prévio:
A funcionária da embaixada de Portugal na Noruega, não falava Português de forma fluente tendo dificuldade em explicar-se por vezes, e também não falava Norueguês! A dificuldade de comunicação era tal que eu perguntei que se ela preferia falar em Norueguês. Note-se que eu não criticaria esse facto, se não fosse a pessoa que recebesse os portugueses na embaixada e tratasse de todo o processo. Não consigo compreender como pode estar alguém a tratar dos processos com os emigrantes portugueses e a trabalhar na Embaixada Portuguesa na Noruega e para o estado português sem se saber fazer entender tão bem quanto aqueles que atendem o telefone.

Para começar, a embaixada está aberta em dias úteis. Não que isto me faça impressão nenhuma mas quando telefonei a perguntar várias informações, responderem-me que "Claro que não estamos abertos aos Sábados, também temos direitos!" é ridículo já que também trabalho na Noruega e trabalho Sábados e não é por isso que deixo de ter direitos.

Em segundo lugar: como é possível a Embaixada não ter informações privilegiadas sobre a possível data das eleições? Deram-me a entender que as eleições seriam no início de Setembro, algo que tornaria impossível que eu votasse nas legislativas (devido à regra dos 60 dias), quando na realidade as eleições nunca seriam no inicio de Setembro.

Seguindo a linha de pensamento, e tentando ir o mais depressa à Embaixada, fui informada que a pessoa responsável não estaria na semana seguinte na Embaixada. Obviamente todos temos direito a férias mas parece-me pouco lógico que exista apenas uma pessoa que trate dos recenseamentos. Na farmácia seria indesculpável que disséssemos a um cliente que não iríamos receber os seus medicamentos "porque a pessoa responsável pelas encomendas estava de férias". Não me estou a queixar de quem me atendeu o telefone que foi muito simpático e prestável na medida do possível... mas faz algum sentido terem apenas uma pessoa a tratar desse processo? Nao existe ninguem que possa tratar disso na sua ausencia?!?!

Também não existe ligação entre o processo em Portugal e a Embaixada. No fundo é como se fosse uma ilha sem serviço informático. Alguém me explica porque é as Finanças e Segurança Social em Portugal já detém a informação que me encontro a residir fora do país, os serviços noruegueses já têm a informação que cá estou a trabalhar e a viver e tenho de ir fisicamente à Embaixada "apresentar-me"? Sinceramente só porque quero votar porque, de outra maneira, qual é o sentido? Qual é a necessidade? Como é que não existe troca de informações (com a devida autorização como queiram) entre os vários serviços???

Já na Embaixada e depois de tratar do processo (que na minha opinião ainda é arcaico, com necessidade de entrega de fotografia em papel por exemplo), foi-me dito que cada vez que mudasse de morada na Noruega tinha de ir à embaixada confirmar que era eu e que tinha mudado de morada. ALGUÉM QUE ME POSSA EXPLICAR o quão essa ideia é ridícula? Nós moramos a cerca de 150 km de Oslo e demoramos, de transportes, 3 horas de viagem só na ida! E pagamos cerca de 700 NOK (~80€) além de significar perder um dia de trabalho/folga/férias. 
Apresentaram-me várias opções nomeadamente:

1- mudar de morada fisicamente na Embaixada, receber os novos códigos e ir à Embaixada confirmar;
2- fazer um cartão de cidadão novo cada vez que mudasse de morada e ir à Embaixada confirmar os códigos (ao que eu disse "peço imensa desculpa mas está a brincar comigo não está?")
3 - ......

Finalmente, e após eu explicar muito diligentemente que NÃO me iria deslocar a Oslo de cada vez que mudasse de morada e que era impossível que em 2015 não existe já algum processo informatizado que agilizasse o processo, lá se fez luz e me informaram que poderia comprar um leitor de cartão do cidadão e fazer o processo em casa. 
COMO mas como é que isso não é a primeira opção a ser apresentada?? Esta opção só me foi apresentada ao fim de 10 minutos quando eu expliquei várias vezes que não me iria deslocar a Oslo e cujo argumento maioritário de quem me atendeu foi: "mas olhe que há famílias a vir de Bergen para poderem tratar do processo". E...? O que me interessa a galinha do vizinho?
Argumento em relação a não ser a primeira opção: "Sabe é que há muita gente que não confia nos serviços informáticos, os mais jovens é que já vão fazendo isso". É uma piada certo??

E depois acham estranho que a maioria dos emigrantes não se registe na Embaixada. Falam das estatísticas e da quantidade de emigrantes portugueses a entrar na Noruega... garanto que esses valores devem ser multiplicados pelo menos por 5. É irreal que alguém a morar, por exemplo, em Trondheim  se venha registar na Embaixada a Oslo só porque é o mais correcto a fazer. Não é minimamente necessário estar registado na Embaixada para poder viver, trabalhar e fazer tudo o mais cá na Noruega. E votar? A abstenção já é grande em Portugal só por si mesma... não há muita gente que se dê ao trabalho nem à despesa necessárias aqui para se poder votar. Simplemente não querem saber!

Espero que a vossa experiência na Embaixada seja interessante ;). Boa sorte !

-----------------------------------------------------------------------------------------

Note: We did not translate this publication to english because it's a process that is only interesting to the Portuguese. It is related to be able  to vote in elections in Portugal, having residence in Norway.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Comentários, dúvidas, opiniões.. you name it!

Google Translate